Identificação

Logo que descobri que estava com diabetes, minha super endócrino me deu várias apostilas esclarecedoras. Em uma delas, estava a sugestão ao paciente diabético de fazer um cartãozinho de identificação. O modelo é bem simples e além do texto informativo sobre a condição de diabético, deve constar um contato (nome e telefone) e o nome e telefone do seu médico:


O meu está sempre comigo! Na carteira, na bolsa, no bolso... fácil assim. É só deixar junto com seu documento e levar sempre que sair de casa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Uma dose de insulina, outra de confiança...